Nice Smart Home – Módulo de Potência Wireless: Conceito, Cuidados e Comunicação

  • Nice
  • >
  • #NiceNews
  • >
  • Nice Smart Home – Módulo de Potência Wireless: Conceito, Cuidados e Comunicação

Entendendo os principais pontos a serem considerados

ao instalar um módulo de controle de iluminação.

 

 

Conceito

Com a Linha Yubii Home da Nice, teremos toda a casa em um único dispositivo. Podemos controlar luzes, persianas, portões, portas e janelas, aparelhos elétricos, sistemas de aquecimento e irrigação, multimidia, assim como detectar vazamentos de água, gases CO e fogo, com um simples comando de um único aplicativo.

A Nice vai garantir que sua casa inteligente tenha mínimos impactos no meio ambiente, reduzindo a pegada de carbono.  Devido ao controle inteligente de aquecimento, iluminação e monitoramento de cargas elétricas, é possível reduzir o consumo e as contas de energia.

Uma casa inteligente tem como objetivo principal aumentar o conforto e, também, executar as atividades do dia a dia de forma mais fácil. Cenários automatizados, controle de voz, controle remoto pelo smartphone, tablets e smartwatches irão facilitar a rotina diária.

 

Módulos Wireless da Nice

A Nice traz um conceito de instalação de módulos descentralizado, com protocolo Z-Wave (921MHz – Brasil) ou Rádio Frequência (433/434MHz – com protocolo fechado) que possibilita o controle de diversos tipos de equipamentos com facilidade, segurança e qualidade.

Os módulos que trabalham com Z-Wave têm alcance de 100m e podem servir de repetidores da rede Z-Wave (contanto que sejam módulos ligados na rede elétrica e não à bateria) e, por isso, possibilitam uma comunicação mais estável e com menos interferência, justamente por não dependerem da estrutura de rede Wi-Fi da residência.

A configuração dos módulos é simples, ágil e não necessita de obras para infraestrutura, pois cabem nas caixas 4×2 padrão brasileiro e utilizam dos próprios interruptores para acionamento direto ou mesmo pulsadores.

Cada módulo tem seu tipo de equipamento a ser controlado e os seus cuidados na hora da instalação.

 

Aplicação

Utilizando os módulos Nice é possível fazer com que os dispositivos da sua casa se comuniquem e tenham configurações e funções inteligentes para facilitar o seu dia a dia.

Com os módulos Relé (Single/Double Switch) podemos controlar diversas cargas com comportamento liga/desliga, sejam elas circuitos de iluminação, tomadas e contatoras, entre outras, tanto por software quanto por acionamento direto.

Já o módulo Dimmer trabalha com circuitos de iluminação dimerizável (controle de intensidade) e conta com acionamento local, via interruptor ou pulsador, junto da programação automatizada.

O módulo Shutter atua no controle de motores de persiana (de 3 fios – sobe, desce e para) e, assim como os demais módulos, conta com uma rápida e fácil instalação para garantir o melhor funcionamento do equipamento.

Para motores de modelo tubular, temos o BiDi-Awning que consegue automatizar o motor diretamente em sua estrutura.

 

Introdução à instalação

Sempre que trabalharmos com elétrica residencial devemos ter cuidado com uma série de variáveis para garantir uma instalação com qualidade e segurança.

Para termos uma noção mais abrangente sobre este tipo de instalação alinhado à equipamentos de automação residencial, faremos um compilado de informações sobre o assunto com base nos módulos de potência da Nice.

 

Potência e Cabeamento

Utilizaremos para um exemplo o módulo Single Switch, que trabalha com o controle de um único circuito e com as seguintes especificações:

 

Tensão de trabalho: 127-220V

Cargas Resistivas (Lâmpadas Incandescentes/Halógenas): 50-250W

Cargas Indutivas (Transformador Ferromagnético): 50-225VA

Cargas Capacitivas (Lâmpada Fluorescente/LED): 50-200VA

 

Considerando as informações para utilização de um circuito de Lâmpada LED, devemos garantir que o circuito não passe de 160W* (conversão VA para W: VA x 0,8 = W) e que trabalhe dentro da tensão 127-220V.

A NBR 5410 – Instalações Elétricas de Baixa Tensão, da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) determina que para circuitos de iluminação e tomadas devem ser devidamente separados. Inclusive, equipamentos com mais de 10A de consumo é necessário ainda um circuito totalmente separado. Esta mesma norma determina que os circuitos de iluminação tenham cabeamento com no mínimo 1,5 mm² de espessura e para tomadas no mínimo 2,5 mm².

Ou seja, logo de início ao trabalhar com o módulo Single Switch temos de garantir que o cabeamento esteja devidamente dimensionado, que a potência esteja dentro da capacidade do módulo e que se necessário, o sistema esteja devidamente separado dos demais da residência.

Cabeamento acima dos 2,5mm² podem gerar dificuldade na conexão do fio no borne no módulo.

 

Conectorização e Emendas

Outro ponto importante na hora da instalação é trabalhar com a conectorização correta para evitar curtos-circuitos, choques elétricos e até mesmo incêndios.

Para ligação direta no módulo o recomendado é utilizar Conectores Tubulares (ou Ilhós, como conhecidos), da bitola correspondente à fiação utilizada.

Estes conectores além de serem facilmente instalados (utilizando um alicate crimpador específico ou até mesmo um alicate universal/de bico para amassar a ponta de metal), garantem uma conectorização segura, de fácil manutenção e organizada.

 

Estamos acostumados a trabalhar com fita isolante para emendas do cabeamento, entretanto, utilizar conectores de emenda não só facilitam e agilizam a instalação, como garantem mais segurança para a rede elétrica da residência.

 

Em emendas simples (2 ou 3 fios) é possível utilizar conectores de torção. São extremamente rápidos de serem utilizados e permitem fácil manutenção caso seja necessária.

 

Em emendas T, ou mais complexas, podemos vir a utilizar os conectores automático que são amplamente utilizados em instalação residências e prediais, entre outros.

 

 

Dimerização

Ao trabalharmos com o BiDi-Dimmer da Nice, por exemplo, temos as mesmas especificações do BiDi-Switch. Sendo assim, fora todas as precauções que já comentamos, devemos também conferir a compatibilidade de dimerização da lâmpada. Por trabalharmos com um TRIAC na dimerização, alguns modelos de driver podem ter pouca compatibilidade, por isso recomendamos testar a iluminação com o módulo antes da instalação completa.

Por mais que trabalhemos com corrente alternada, em uma iluminação com fase e neutro (127V ou 220V monofásico) é importante ter a identificação tanto da Fase ou do Neutro para que o módulo chaveia a fase corretamente. Em algumas instalações com interferência na rede elétrica, é possível que mesmo com a iluminação desligada, haja intermitência caso o neutro esteja sendo chaveado.

Uma observação importante é que ao trabalhar com um BiDi-Dimmer não se deve utilizar uma lâmpada com funcionamento On/Off, mesmo que configurada para ir de 0 a 100% apenas. Isso porque o módulo trabalha com acionamento via TRIAC que sempre fará a curva de acionamento da tensão. Por conta disso, caso utilize uma lâmpada On/Off a vida útil dela será drasticamente reduzida podendo causar inclusive a queima do circuito em questão.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Outros posts

Inscreva-se em nossa newsletter

Preencha o formulário ao lado para receber nossos conteúdos em seu e-mail.
Não enviamos nenhum tipo de spam.
Acompanhe-nos
NICE BRASIL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS