O papel da Nice no futuro tecnológico dos profissionais autônomos

Nos últimos anos, a tecnologia deixou de ser uma obrigação apenas em empresas mais consolidadas e passou a ser também parte do cotidiano de trabalhadores independentes

A digitalização de processo é muito adotada em grandes instituições, por conta dos benefícios que proporciona, como otimização do tempo de qualidade dos serviços. Entretanto, profissionais autônomos também passaram a almejar esses benefícios e, cada vez mais, estão adotando meios tecnológicos em sua rotina.

Segundo um levantamento do Instituto Locomotiva, cerca de 4 milhões de brasileiros autônomos utilizam algum tipo de aplicativo como principal fonte de renda. A pesquisa ainda indica que, a falta de uma adaptação do setor educacional às mudanças do mercado de trabalho, pode levar pessoas, comunidades e economias inteiras à marginalidade – o que reforça a importância do movimento. Isso se dá pela eventual falta de meios e fomento para integrar a tecnologia ao mercado de trabalho.

 

O futuro das profissões e as profissões do futuro

Estima-se que, até 2025, cerca de 60% de todas as ocupações poderão ter pelo menos um terço de suas atividades automatizadas e digitalizadas. Além disso, 65% das profissões do futuro ainda não existem.

Segundo o Fórum Econômico Mundial, as mudanças deverão acontecer logo nos primeiros anos de vida das próximas gerações, dentro das instituições de ensino, onde o aluno terá mais autonomia em seu aprendizado e contará com o apoio do meio digital em sua jornada escolar. Logo, o mercado de trabalho seguirá essa tendência.

 

Nossa contribuição e o nosso pioneirismo

A Nice, multinacional italiana líder e referência em automação residencial e segurança eletrônica, é um exemplo de empresa que tem investido cada vez mais na digitalização de suas operações. No segmento, foi pioneira com o lançamento do aplicativo Especialista Nice 2.0 e, em breve, lançará outras ferramentas que trarão mais recursos e agilidade ao profissional autônomo de instalação, configuração e diagnóstico dos produtos em campo.

“O profissional do futuro precisa estar atualizado e preparado para trabalhar em um mundo cada vez mais digital e nós, como indústria, queremos trazer tecnologia de ponta para que os nossos parceiros instaladores possam oferecer um serviço de melhor qualidade aos clientes. Isso, consequentemente, cria uma melhor experiência com a marca, tanto para o profissional quanto para o consumidor final. Os profissionais da atualidade precisam estar bem-informados e qualificados, precisam ser mais produtivos para maximizar os seus ganhos e, por fim, precisam ser vistos e conhecidos por seus clientes. Para isso, desenvolvemos uma série de funcionalidades que permitem que os instaladores estejam mais preparados para o futuro do mercado. Acreditamos que a tecnologia pode ser mais inclusiva e ampliar as oportunidades de trabalho.” afirma David Girelli, gerente de Marketing da Nice.

Os aprimoramentos tecnológicos da marca em relação aos serviços de instalação trazem consigo três pilares essenciais para a atualidade: informação, produtividade e divulgação. Eles representam a base para qualquer ofício dentro do mercado e seguem ditando tendência para as futuras profissões – que surgirão a partir da digitalização dos meios de trabalho. Entretanto, para além do amparo da marca com os trabalhadores, o lançamento do aplicativo foi o primeiro passo em direção à tendência tecnológica que paira sobre o futuro das profissões autônomas.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Outros posts

Inscreva-se em nossa newsletter

Preencha o formulário ao lado para receber nossos conteúdos em seu e-mail.
Não enviamos nenhum tipo de spam.
Acompanhe-nos
NICE BRASIL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS