Tecnologia para combater o crime

Segundo a 2018 Global Law and Order, pesquisa de opinião do Instituto Gallup divulgada em junho deste ano, o Brasil está em quarto lugar entre 147 nações, no ranking de insegurança mundial.  O alto índice de criminalidade no país, a falta de confiança na polícia e ainda o aumento de assaltos nas ruas dá ao país essa assustadora colocação.

Em 2015, o Brasil sequer estava no ranking dos dez países em que há pior sensação de segurança. Em 2016, no entanto, apareceu em sétimo e, em 2017, subiu para quarta posição, com somente 31% dos entrevistados dizendo que se sentiam seguros, o mesmo percentual da África do Sul. Nesse ranking, o Brasil fica atrás apenas do Gabão (25% dizem se sentir seguros), do Afeganistão (20%) e da Venezuela, o líder da pesquisa (17%).

É neste cenário, que empresas multinacionais especializadas no setor de segurança residencial, condominial e empresarial, veem o Brasil como mercado em franco crescimento para equipamentos de segurança ágeis e modernos.

Automação de portões, tecnologias de ponta para controles de acesso, leitura facial e Qrcode são alguns dos destaques que colocam a inteligência dos pesquisadores e engenheiros a favor da segurança.

 

Nice Brasil descobriu nosso mercado

 Fundada na Itália nos anos 90, uma empresa referência internacional em automação para casas e prédios e segurança eletrônica chegou ao Brasil para ficar. A Nice Brasil adquiriu quatro marcas em pouco mais de sete anos e continua investindo por todo o país, adquirindo marcas que já são referência no mercado a fim de aumentar seu portfolio de produtos e oferecer o melhor suporte ao consumidor quando o assunto for equipamentos de segurança.

 

O futuro chegou mais cedo para nos proteger

O rosto como chave não é coisa do futuro. O leitor facial da Nice possui duas câmeras de captura, sendo uma com infravermelho para leitura em ambientes escuros, e visor LCD de 2,8’’ sensível ao toque. O mapeamento do rosto é feito no tempo recorde de 1 segundo e tem capacidade para 300 usuários e até 200 mil registros.

Outra inovação são as fechaduras eletrônicas com leitor biométrico em que o proprietário pode interagir através de smartphone. Chamado de LN-5000, o equipamento possui teclado touch screen de OLED intuitivo, bluetooth, aplicativo para configuração, visualização e gravação de eventos e abertura de fechadura, função “toque para abrir” para iOS ou “Mexa para abrir” no Android.

 

Segurança eletrônica

 Neste segmento, a novidade fica por conta do novo modelo de alarme desenvolvido pela Nice, o Cloud Alarm, agora com Ethernet/Wifi que pode ser conectado na rede de internet da residência para emitir informações ao usuário através do aplicativo.

 

O alarme oferece a possibilidade de expansão de até cinco saídas que permitem a funcionalidade de automação da casa de outros equipamentos como a luz de entrada da casa, cerca elétrica, automatizador do portão, piscina aquecida ou até mesmo um eletrodoméstico. Tudo pode ser feito pelo controle remoto ou pelo aplicativo para celular que é fácil de usar e intuitivo.

 

Velocidade x criminalidade

 O cidadão de bem deve ser mais rápido do que os criminosos. A velocidade no fechamento e abertura dos portões desenvolvidos pela Nice do Brasil na linha Hi-Speed garante até 5 segundos de abertura/fechamento do portão. A opção é excelente para entrar e sair com rapidez, garantindo segurança contra ações furtivas de desconhecidos; excelente para área de alto tráfego e perfeita para garantir mais segurança para crianças e animais domésticos no interior da casa.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Outros posts

Inscreva-se em nossa newsletter

Preencha o formulário ao lado para receber nossos conteúdos em seu e-mail.
Não enviamos nenhum tipo de spam.
Acompanhe-nos
NICE BRASIL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS